Jehane Saade

de Sherif Awad


Jehane Saade

-Eu descobri rápido que amava a arte. Eu queria fazer algo realmente valioso, pois sentia muita dor no coração. Estive no Líbano com a minha família na infância e descobrem-me nas minhas origens. 

-Busquei conhecer sempre algo que me encantasse, que eu pudesse me expressar e me imaginar ali. Assisti a bedran no teatro cantado dela . Aquilo me tocou, mas não era completo. Faltava. Ouvia estórias cantadas em francês, e me alegrava. Mas não tinha vídeos. Assisti Fantasia no cinema , e o ludismo me encantou, mas esperava mais . No ccbb via a intrépida troupe , e pensei : tem a ver com isso ! Algo que me conectasse com o além , explorasse os limites físicos ! Entrei e carreguei a bandeira da paz na Eco 92! Mas sentia que precisava de mais descobertas. A música me tocava , pois ouvia algo internacional e quando chegava no Brasil a música tinha acabado de chegar , isso mexia comigo . Na adolescência ouvia cada mês um artista até entender ele , sua obra . 

-Até hoje fui autodidata . Só intuição. Comecei a fazer música em 2009, e foi paixão. Gostaria de ter estudado mais . Mas não me tornei nada, nasci assim. Caótica , intensa, sensível... e a dor me fez só na arte me encontrar . 

-Alcançar novas metas é importante pra mim agora , quero me entregar de corpo e alma . Já que cuidei das minhas lindas filhas que estão adolescentes. Quero cuidar de mim . Quero fazer tudo que não fiz, viajar, gravar e estar entre os melhores produtores . Gostaria muito de deixar um legado , choro só de pensar nisso , me toca , minha alma grita : faça voos maiores 

-Sempre enfrentei muito e minhas causas são fundamentadas no feminismo . Eu sofri muito com um ex marido que me perseguiu demais por fazer o que amava . Nunca me ajudou, só atrapalhou . E muitos empresários e homens que só querer sugar sua beleza , mas não deixam nada de concreto na sua vida. Muitos não tem visão , não alcançam .. eu luto pela mulher , pela segurança de ser mãe, pela proteção de ser quem se é 

-Não existe empresários que tem visão , que querem fazer e arriscar algo completamente novo . As pessoas em geral são medianas . Pensam na casinha , quando para trabalhar com arte deveria ser o avesso ! Ir pra mares não navegados . Somos rendidos aos eua, que ditam como o mercado deve ser . Somos escravos de seus ‘streamings’ e estilo fútil de vida . Acho uma pobreza de espírito imensa 

- Estou na One RPM porém não rende . Hoje sem investimento e impulsionamento nada mais se faz . Um bom plano , um empresário ou agente influente e muita grana , você morre com seu talento no caminho 

-Temos um grande mercado com ofertas mentirosas e trabalhos insanos , mal pagos, de alta concorrência . Depois de superado os farsantes , e claro a informalidade , não resta muito de vc não tem um bom QI para conhecer bons e sérios empresários . Mas eu sempre tento fazer as pessoas verem aonde podem chegar . Sempre vejo além , e acaba ficando aquém por fatores que expliquei  ! Produção e fundamental para isso , é uma equipe engajada . Mas aqui não se encontra muito isso . Então ser independente é bom pra Marisa Monte e grandes artistas . Ninguém tá fazendo muito pela arte , e pelo entretenimento fazem mal feito . O rock in rio tem grande porte , mas não temos oportunidades pra entrar . Não há incentivo . 

-Estou aberta pra o futuro . Vou continuar, pois não me vejo sem a arte na minha vida . É visceral . Mas quero encontrar pessoas que tenham algo efetivo pra oferecem , e estejam afim de construir