Bruna Fulô

por Sherif Awad

Bruna Fulô


 -A minha família é da região denominada Norte de Minas no Brasil, nasci na cidade de Montes Claros e fiquei até a adolescência na cidade de São Francisco, ambas em Minas Gerais. A minha mãe é professora e meu pai comerciante (gostava de tocar e cantar).

-Desde pequena sempre gostei muito de música e também de dançar. O meu primeiro palco foi na carroceria de um caminhão.

-No cinema amo filmes românticos, desde Romeu e Julieta de Zeffirelli até Titanic. Nesses filmes costumo chorar de emoção. Em relação à dança, amo dançar forró, dança típica da região que nasci.

-Para um artista que ama o que faz, o estudo é algo que nunca termina, sempre temos a aprender algo e melhorar como artista e como ser humano. Hoje, de forma contínua, estudo violão em um conservatório de música de Uberlândia – MG.

-Meus fãs atuais são muito importantes, mas quero sempre levar minha música para o maior número de pessoas possíveis.

-Os homens dominam o universo da música sertaneja no Brasil, todavia, um bando de mulheres talentosas está abrindo caminho e chegando também ao topo. Me junto com essas batalhadoras para cantarmos juntas, apesar de que também conto com o apoio de alguns cantores e artistas homens.

-Nesse momento de Covid 19 é um verdadeiro caos, a perspectiva de retomada somente em 2021. Estamos matando saudade do público por meio das Lives, recentemente fiz uma Live:


   

-A média digital é nossa amiga e parceira, desde a preparação do show até a exposição nos meios digitais: YouTube, Instagram, Facebook, LinkedIn e Twitter.

-Todas as propostas de trabalhos são analisadas por mim e a minha equipe, a qual participa intensamente com opiniões e no planeamento, mas a decisão final é minha.

-Com o Covid-19 o principal projeto é ficar em casa. Porém estou a utilizar este período para depurar meu repertório, tocar novas músicas e ritmos, planear a turnê de 2021. E em breve farei outra Live no meu canal do YouTube.